Dia Internacional de Combate à Obesidade é lembrado em ação na Jaqueira

  • HOME
  • NOTÍCIAS
  • Dia Internacional de Combate à Obesidade é lembrado em ação na Jaqueira

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Regional Pernambuco (SBEM-PE) realiza, junto com os alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Pernambuco (UPE), uma ação de promoção à saúde no Parque da Jaqueira, nesta terça-feira, dia 11, Dia Internacional de Combate à Obesidade. Cerca de 50 alunos vão fazer o acompanhamento dos exercícios físicos dos frequentadores do parque das 6h às 10h.

Primeiro vai ser realizado um alongamento orientado por alunos de Educação Física da UPE para uma caminhada simbólica na pista do parque. Após a caminhada, os frequentadores serão convidados a preencherem uma ficha com dados pessoais e relativos ao estado de saúde deles. Para a coleta desses dados, os alunos vão aferir a pressão dos frequentadores, fazer teste de glicemia, medir a circunferência abdominal, altura, verificar o peso, calcular o Índice de Massa Corpórea (IMC), avaliar a qualidade do sono e saber a frequência que a pessoa realiza atividades físicas. Após a avaliação, será oferecido um lanche saudável.

OBESIDADE – A obesidade já é considerada uma epidemia mundial. De acordo com a pesquisa de Orçamento Familiar do IBGE, divulgada em 2010, mais de 30% das crianças entre 5 e 9 anos de idade, cerca de 20% da população entre 10 e 19 anos e 48% das mulheres e 50,1% dos homens acima de 20 anos estão com sobrepeso. Entre os 20% mais ricos, o excesso de peso chega a 61,8% na população de mais de 20 anos. Também nesse grupo concentra-se o maior percentual de obesos: 16,9%. Por esse e outros motivos, no Brasil a doença já é considerada uma epidemia e em dez anos pode atingir os índices de obesidade dos Estados Unidos que é de 30% da população com sobrepeso.

Para a Organização Mundial de Saúde (OMC), o sobrepeso se caracteriza pelo IMC maior que 25 e a obesidade pelo IMC maior que 30. O IMC é calculado pela divisão do peso pela altura ao quadrado.

Em grande parte dos casos, os maiores responsáveis são os maus hábitos da vida moderna com a substituição de alimentação natural, como feijão, arroz, verduras e sucos por alimentos e bebidas industrializados. Mas o fator genético e o sedentarismo também influenciam.

CONSEQUÊNCIAS – O paciente obeso ou com sobrepeso pode desenvolver doenças associadas ao excesso de peso como infarto, hipertensão, diabetes, câncer, depressão, problemas no fígado, nos rins, nas articulações, distúrbios do sono e acidente vascular cerebral (AVC).
INICIATIVA E APOIO – A ação é uma iniciativa das ligas acadêmicas dos estudantes de Medicina da UPE com o apoio da SBEM-PE, da Escola Superior de Educação Física (Esef) e do Grupo de Estudos de Nutrição e Exercícios (Gene)

Deixe um comentário