Insulina Análoga de Ação Prolongada no SUS

Uma portaria do Ministério da Saúde estabelece que em seis meses a insulina análoga de ação prolongada para o tratamento do diabetes tipo 1 estará incorporada ao SUS, condicionada ao custo do tratamento igual ou inferior ao da insulina NPH, que é o protocolo estabelecido.
A Sociedade Brasileira de Diabetes, o Departamento de Diabetes da SBEM e outras instituições vêm buscando há muito tempo a inclusão desta insulina, que tem vários benefícios, como o de evitar hipoglicemia noturna, que é um grande temor dos diabéticos tipo 1.
Leia mais no site da SBEM Nacional: https://bit.ly/2FL9KsG

Deixe um comentário